ANO LETIVO 2009/10

 NOVEMBRO 2009                    

  SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN

          Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu na cidade do Porto, em Novembro de 1919, viveu em Lisboa, onde estudou e tirou o curso de Filologia Clássica e faleceu no dia 2 de Julho de 2004.

         Esta escritora é considerada uma das poetisas e escritoras de livros para crianças mais importantes da Literatura Portuguesa.

         Deixou uma obra vastíssima, que inclui contos e obras poéticas.

 

 Fundo do mar

 
No fundo do mar há brancos pavores,

Onde as plantas são animais

E os animais são flores.

 

Mundo silencioso que não atinge

A agitação das ondas.

Abrem-se rindo conchas redondas,

Baloiça o cavalo-marinho.

Um polvo avança

No desalinho

Dos seus mil braços,

Uma flor dança,

Sem ruído vibram os espaços.

 

Sobre a areia o tempo poisa

Leve como um lenço.

 

Mas por mais bela que seja cada coisa

Tem um monstro em si suspenso.
 

 Escuto

 

Escuto mas não sei
Se o que oiço é silêncio
Ou deus

Escuto sem saber se estou ouvindo
O ressoar das planícies do vazio
Ou a consciência atenta
Que nos confins do universo
Me decifra e fita

Apenas sei que caminho como quem
É olhado amado e conhecido
E por isso em cada gesto ponho
Solenidade e risco

   Hora

 

Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras
E o meu desejo canta

por isso marco
Nos meus sentidos a imagem desta hora.


Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.

E dormem mil gestos nos meus dedos.

Desligadas dos círculos funestos
Das mentiras alheias,
Finalmente solitárias,
As minhas mãos estão cheias
De expectativa e de segredos
Como os negros arvoredos
Que baloiçam na noite murmurando.


Ao longe por mim oiço chamando
A voz das coisas que eu sei amar.

E de novo caminho para o mar.

 

Make a free website with Yola